Buscar
  • WFB

Walking Football Brasil é reconhecida pelo 2º ano com o Selo de Direitos Humanos e Diversidade SP.


Pela segunda vez consecutivamente, a Walking Football Brasil (WFB), organização da sociedade civil responsável pelo esporte e disseminação da modalidade walking football no país, recebeu o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade, concedido pela Prefeitura Municipal de São Paulo, na categoria Pessoas Idosas.


Em sua quarta edição, promovida pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), o Selo é o reconhecimento das iniciativas e práticas de inclusão e diversidade nas organizações públicas, privadas e do terceiro setor.


A cerimônia de premiação aconteceu de forma híbrida na noite de sexta-feira (29), no Auditório do Museu do Futebol (que também é parceiro da WFB), no Pacaembu, Zona Oeste da cidade. Ao todo, doze iniciativas promovidas na categoria Pessoas Idosas, foram contempladas, dentre elas a prática de walking football e projetos inclusivos, como o Movimenta.me promovidos pela organização, mesmo diante de um cenário de isolamento social [link da cerimônia]


Walking football é uma modalidade de futebol inclusivo e adaptado, voltado para o público 60+, onde uma das principais características do esporte é prática do futebol caminhando, com regras que diminuem os impactos e lesões comuns ao esporte, tornando-o inclusivo e contribuindo para uma longevidade ativa e bem-estar de seus participantes. O esporte nasceu na Inglaterra e é representado pela WFB em nosso país.


Para Ricardo Leme, um dos fundadores e diretor executivo da Walking Football Brasil, o reconhecimento do Selo pela segunda vez, consolida a atuação e os desafios da organização na projeção dessa modalidade de futebol inclusivo para pessoas maduras em nosso país

“Quando trouxemos a modalidade Walking Football da Inglaterra, nós tínhamos em mente que nosso papel era maior do que apenas organizar o esporte no Brasil, com suas regras oficiais. Era preciso disseminar um modelo de boas práticas inclusivas. No Brasil ainda existe um enorme desafio para ressignifcar a visão da sociedade sobre o processo de envelhecimento e nossa agenda toma como referência os pilares do envelhecimento ativo e o protagonismo 60+. Para além do esporte, queremos consolidar o debate contra o idadismo, a valorização das pessoas maduras e o bem-estar físico e emocional das pessoas participantes de todos os gêneros, nesse futebol incrível”.

Pessoas 60+ no Brasil


O Brasil já ultrapassa 34 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e, para a projeção da PNAD, já indicam que atingimos 40 milhões de pessoas maduras no país. Estima-se que em 2050 o país supere a marca de 67 milhões de pessoas 60+, conforme projeções do Portal de Dados do Envelhecimento da OMS - World Helth Organization.


Isso amplia o debate e a reflexão sobre ações que contemplem a multiplicidade das pessoas maduras. A Walking Football Brasil além de seguir os parâmetros internacionais, a quem responde em termos de protocolos para o desenvolvimento da modalidade, assume uma metodologia própria baseada no estudo amplo de contexto e análise socioeconômica e cultural dos brasileiros maduros e toda a heterogeneidade das pessoas 60+.


A Walking Football Brasil


Quando falamos de futebol, logo vem em mente os times correndo em campo, numa disputa que envolve velocidade e muito impacto. E se falássemos que há um futebol que joga andando, e que ao correr a jogadora ou jogador, leva uma penalidade.

Isso mesmo. Esse futebol existe.


Isso é walking football, um futebol adaptado para pessoas maduras, onde uma das principais regras, é jogar caminhando, tornando-o inclusivo, proporcionando relevantes índices positivos de saúde e bem-estar. O esporte nasceu na Inglaterra e vem se popularizando pelo mundo e é representado no Brasil, pela Walking Football Brasil, organização da sociedade civil, que instituiu à prática de forma oficial, capacitando profissionais e democratizando a modalidade, por meio de sua metodologia, para diversos espaços que atuam com a população longeva, como: Núcleos de Convivência do Idoso, Clubes, Espaços Comunitários.


Nossa história


Em 2016 um dos fundadores da Walking Football Brasil (WFB) se depara na Inglaterra, com a modalidade walking football e,conhece os benefícios dessa forma inclusiva de jogar futebol, proporcionando que pessoas maduras possam viver a experiência ativa de futebol, independentemente dos desafios da longevidade.


Walking football é uma modalidade de futebol inclusivo e adaptado, que surgiu no Reino Unido para engajar a população acima de 50/60 anos, atuando como importante política pública, aumentando significativamente os níveis de bem-estar físico e emocional de seus participantes. Uma das principais características do esporte é prática do futebol caminhando, com regras que diminuem os impactos e lesões comuns ao esporte, tornando-o inclusivo e contribuindo para uma longevidade ativa e bem-estar de seus participantes.

O esporte ganhou o mundo e está presente em mais de 16 países, dentre eles o Brasil.


Ao conhecermos a modalidade na Inglaterra, foi inevitável o desejo de trazer o esporte oficialmente para nosso país. As interlocuções com as organizações internacionais se fortaleceram e a Walking Football Brasil, tornou-se a organização que representa e dissemina a modalidade no país, ligados à Federação Internacional da modalidade.


Com o apoio de responsabilidade social, de um dos maiores escritórios de advocacia do mundo, o Machado Meyer Advogados, a WFB foi constituída, movida pela paixão de levar aos idosos, experiências transformadoras por meio do esporte, contribuindo efetivamente para o bem-estar e qualidade de vida dessas pessoas. O Brasil é o país do futebol e agora também, o país do futebol para a maturidade.


Em nosso país, a Walking Football Brasil, vem aprofundando estudos no âmbito do envelhecimento ativo, considerando diversos aspectos de diversidade e inclusão, na sua forma de desenvolver a modalidade. Isso amplia o olhar para a multiplicidade das pessoas 60+ e promover uma experiência social positiva, tendo o futebol para o desenvolvimento humano.



Desde 2019, já mobilizamos mais de 400 idosos em atividades, 07 eventos realizados, desenvolvemos projetos socioeducativos e socioesportivos integrados, como o Movimenta.me, projeto voltado a levar experiências positivas e atividades físicas para idosos em isolamento social, durante a pandemia, e que já produziu mais de 50 conteúdos audiovisuais e mais 40 encontros virtuais com idosos.


A organização é parceira do Museu do Futebol e do Revivendo Memórias em São Paulo e, já produziu diversas atividades educativas, dentre elas, lives e encontros virtuais, apresentando a modalidade e trazendo para o debate, a discussão da ressignificação do envelhecimento e combate ao preconceito etário.


Em 2020 e em 2021, a organização foi reconhecida consecutivamente com o Selo de Direitos Humanos e Diversidade do Município de São Paulo, pela categoria Pessoas Idosas, pela iniciativa de introdução da modalidade para os maduros. Em 2021 passa a integrar a REMS - Rede Esporte pela Mudança Social, uma das mais importantes redes de valorização do esporte para o desenvolvimento humano. Está conectada ao primeiro hub do ecossistema de organizações do esporte brasileiro, o Arena HUB, e somos acelerados pelo programa de impacto social VOA.

Quer conhecer mais: Walking Football Brasil – Comunicação | imprensa@wfb.org.br | (11) 98443-5042 https://wfb.org.br https://youtube.com/walkingfootballbrasil Siga os nossos perfis nas redes sociais:

https://www.facebook.com/walkingfootballbrasil e no Instagram @walkingfootballbr #walkingfootballbrasil #walkingfootballbr #esporteinclusivo #idosos #selodireitoshumanosediversidade #longevidadeativa #saude #futebolinclusivo #movimentame

10 visualizações0 comentário