• WFB

Walking Football Brasil, leva bem-estar físico e emocional em futebol adaptado para pessoas idosas

Atualizado: há 6 dias


A Walking Football Brasil (WFB), organização social que dissemina e regula no país a modalidade walking football, um futebol adaptado para pessoas idosas em que se joga caminhando, retomou em 2022 suas atividades presenciais junto à população 60+, contribuindo diretamente para o bem-estar físico e emocional das pessoas idosas no país.


O pilar Esporte para a Vida da WFB permite impactar positivamente o cotidiano das pessoas 60+ em diversas regiões, por meio de parcerias com Núcleos de Convivência da Pessoa Idosa ou Secretarias de Desenvolvimento Social e Secretarias de Esportes de diversos municípios . Um desses núcleos parceiros para o desenvolvimento da modalidade é a Liga Solidária, organização centenária que atende mais de 330 pessoas em diversas atividades voltadas à população 60+.


No núcleo parceiro, Liga Solidária, as atividades foram retomadas com aulas regulares da modalidade para uma turma 60+, considerando um grupo bastante heterogêneo. A Walking Football Brasil responde pela execução das atividades com uma equipe de profissionais multidisciplinares e da área de educação física. Os profissionais atuam em linha com uma metodologia estruturada e testada para a implantação do esporte, compreendendo o contexto do envelhecimento humano e das melhores práticas do esporte.


A metodologia da Walking Football Brasil, considera a diversidade destes participantes e suas características de saúde e de familiaridade com o futebol. A partir disso, são propostas aulas de fundamentos do esporte, cuidados individualizados durante a prática, assim como uma série de protocolos voltados ao bem-estar físico e emocional dos participantes, respeitando o limite de cada jogadora ou jogador. As aulas tem duração média de 120 minutos e contribuem também para a socialização do grupo.


O esporte tem adeptos que já vivenciaram a prática de futebol em algum momento da vida e por outro lado, pessoas que nunca tiveram o contato com o futebol de forma ativa. Para o casal, Sr. Mikio de 87 anos e Dona Hideko de 82 anos (foto abaixo, durante aula de aquecimento), a prática é divertida e nova no cotidiano deles. Ambos são ativos e mantém uma agenda regular de atividades que contribuem para um maturidade saudável.


“Já joguei futebol na juventude. Mas, walking football é primeira vez. Esta modalidade é mais leve, pois não há jogadas violentas. Aos 8 anos comecei a jogar Baseball e só parei quando sofri acidente com trator. Fui Tricampeão e Bicampeão quando jogava na FUPE. Agradecemos aos dedicados Professores pela introdução de walking football na Liga Solidária", destaca Sr. Mikio.

“Apesar de nunca ter jogado futebol, estou gostando muito. É uma experiência nova e divertida. Agradeço à toda equipe de professores pela introdução dessa modalidade de esporte voltada aos idosos e também pela dedicação e paciência com todos". acrescenta Dona Hideko.

Historicamente, as mulheres estiveram proibidas de praticar futebol até o ano de 1979, o que entendemos como grande equívoco. Na prática de walking football podemos salientar que as mulheres participam ativamente e são pontuais nas aulas. Para muitas delas, futebol é um esporte inédito.


"Está sendo uma experiência muito boa aprender jogar futebol, pois é a primeira vez que eu aprendi como chutar uma bola, coisa que não sabia (risos)" destaca Dona Mafalda, que vivenciou a prática de futebol pela primeira vez.

Para Ricardo Leme, diretor executivo da Walking Football Brasil, é incrível atuar com a prática do futebol adaptado - walking football, para mulheres e homens 60+, respeitando a heterogeneidade do grupo.


“Atuamos com o esporte para o desenvolvimento humano. Hoje no Brasil, existem mais de 34 milhões de pessoas idosas e o estímulo ao exercício físico, como a prática de walking football, contribui para o bem-estar destas pessoas, além de promover a longevidade ativa. Quando respeitamos às diferenças das pessoas 60+ e as incluímos em um projeto de futebol que se joga caminhando, atuamos para melhorar o bem-estar físico e emocional destas pessoas, além do promover a construção de um espaço de diálogo e interação social” conclui o Ricardo Leme.

O futebol é um patrimônio cultural e paixão nacional da população brasileira e, agora com walking football, democratiza uma experiência de jogo para todas as idades.



Um pouco mais sobre a Walking Football Brasil

(vídeo de matéria realizada pela TV Globo)


A WFB é a organização responsável pela disseminação e estruturação oficial da modalidade de futebol adaptado aos maduros, que se joga caminhando, com menor impacto e riscos de lesão. A modalidade está presente em mais de 16 países e 2000 clubes pelo mundo.


Está ligada a federação internacional da modalidade na representação do esporte no país e, desde 2019, já mobilizou mais de 500 idosos em atividades diversas, realizou 07 eventos, desenvolveu projetos socioeducativos e socioesportivos integrados, como o Movimenta.me, voltado para levar experiências positivas e atividades físicas para idosos em isolamento social, que nasceu durante a pandemia. Entre 2020 e 2021 produziu mais de 50 conteúdos audiovisuais e mais 100 encontros virtuais com idosos.


A organização é parceira do Revivendo Memórias do Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP e do Museu do Futebol.


Em 2020 e em 2021, foi reconhecida consecutivamente com o Selo de Direitos Humanos e Diversidade do Município de São Paulo na categoria Pessoas Idosas, pela iniciativa de introdução da modalidade para os maduros. Em 2021 passa a integrar a REMS - Rede Esporte pela Mudança Social, uma das mais importantes redes de valorização do esporte para o desenvolvimento humano.


Está conectada ao primeiro hub do ecossistema de organizações do esporte brasileiro, o Arena HUB, e foi acelerada pelo programa de impacto social VOA.


Atualmente, por meio de projetos aprovados na Lei de Incentivo ao Esporte Federal e Fundo da Pessoa Idosa, a organização deve fechar o ano com a estruturação de dez Núcleos Integrantes à Rede WFB, em parcerias com Secretarias de Esportes, Secretarias de Desenvolvimento Social e Núcleos de Convivência da Pessoa Idosa de municípios, como: São Paulo, Guarulhos, Cajamar, Jundiaí e Itapevi, além de parcerias com universidades para desenvolvimento do método em estados como SC e RS.


Para 2023 a WFB prevê o lançamento de uma convocatória de novas organizações parceiras para integrar à Rede WFB e formação para certificação de profissionais de educação física das cinco regiões do Brasil.


Empresas como Ambev, Machado Meyer Advogados, Dexco, Arteris, Centauro, estão entre os patrocinadores dos projetos da Walking Football Brasil.


A WFB tem uma área específica para acompanhamento dos projetos e avaliação de indicadores. Está alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e estratégia do Envelhecimento Ativo (OMS).


Conheça os projetos da Walking Football Brasil e saiba como apoiar o impacto positivo na vida das pessoas 60+.


Clique aqui para conhecer alguns dos projetos em captação!


Conheça nosso site e redes sociais WFB


https://wfb.org.br

https://youtube.com/walkingfootballbrasil

https://instagram/walkingfootballbr

https://facebook.com/walkingfootballbrasil

https://www.linkedin.com/company/walking-football-brasil/


Informações à imprensa

imprensa@wfb.org.br


clipping: https://www.WFB.org.br/imprensa


Informações para empresas

contato@wfb.org.br


Telefone: (11) 98443-5042

96 visualizações