top of page
  • WFB

Walking Football Brasil, leva bem-estar físico e emocional em futebol adaptado para pessoas idosas

Atualizado: 14 de nov. de 2022



A Walking Football Brasil (WFB), organização social que dissemina e regula no país a modalidade walking football, um futebol adaptado para pessoas idosas em que se joga caminhando, retomou em 2022 suas atividades presenciais junto à população 60+, contribuindo diretamente para o bem-estar físico e emocional das pessoas idosas no país.


O pilar Esporte para a Vida da WFB permite impactar positivamente o cotidiano das pessoas 60+ em diversas regiões, por meio de parcerias com Núcleos de Convivência da Pessoa Idosa ou Secretarias de Desenvolvimento Social e Secretarias de Esportes de diversos municípios . Um desses núcleos parceiros para o desenvolvimento da modalidade é a Liga Solidária, organização centenária que atende mais de 330 pessoas em diversas atividades voltadas à população 60+.


No núcleo parceiro, Liga Solidária, as atividades foram retomadas com aulas regulares da modalidade para uma turma 60+, considerando um grupo bastante heterogêneo. A Walking Football Brasil responde pela execução das atividades com uma equipe de profissionais multidisciplinares e da área de educação física. Os profissionais atuam em linha com uma metodologia estruturada e testada para a implantação do esporte, compreendendo o contexto do envelhecimento humano e das melhores práticas do esporte.


A metodologia da Walking Football Brasil, considera a diversidade destes participantes e suas características de saúde e de familiaridade com o futebol. A partir disso, são propostas aulas de fundamentos do esporte, cuidados individualizados durante a prática, assim como uma série de protocolos voltados ao bem-estar físico e emocional dos participantes, respeitando o limite de cada jogadora ou jogador. As aulas tem duração média de 120 minutos e contribuem também para a socialização do grupo.


O esporte tem adeptos que já vivenciaram a prática de futebol em algum momento da vida e por outro lado, pessoas que nunca tiveram o contato com o futebol de forma ativa. Para o casal, Sr. Mikio de 87 anos e Dona Hideko de 82 anos (foto abaixo, durante aula de aquecimento), a prática é divertida e nova no cotidiano deles. Ambos são ativos e mantém uma agenda regular de atividades que contribuem para um maturidade saudável.


“Já joguei futebol na juventude. Mas, walking football é primeira vez. Esta modalidade é mais leve, pois não há jogadas violentas. Aos 8 anos comecei a jogar Baseball e só parei quando sofri acidente com trator. Fui Tricampeão e Bicampeão quando jogava na FUPE. Agradecemos aos dedicados Professores pela introdução de walking football na Liga Solidária", destaca Sr. Mikio.

“Apesar de nunca ter jogado futebol, estou gostando muito. É uma experiência nova e divertida. Agradeço à toda equipe de professores pela introdução dessa modalidade de esporte voltada aos idosos e também pela dedicação e paciência com todos". acrescenta Dona Hideko.

Historicamente, as mulheres estiveram proibidas de praticar futebol até o ano de 1979, o que entendemos como grande equívoco. Na prática de walking football podemos salientar que as mulheres participam ativamente e são pontuais nas aulas. Para muitas delas, futebol é um esporte inédito.


"Está sendo uma experiência muito boa aprender jogar futebol, pois é a primeira vez que eu aprendi como chutar uma bola, coisa que não sabia (risos)" destaca Dona Mafalda, que vivenciou a prática de futebol pela primeira vez.

Para Ricardo Leme, diretor executivo da Walking Football Brasil, é incrível atuar com a prática do futebol adaptado - walking football, para mulheres e homens 60+, respeitando a heterogeneidade do grupo.


“Atuamos com o esporte para o desenvolvimento humano. Hoje no Brasil, existem mais de 34 milhões de pessoas idosas e o estímulo ao exercício físico, como a prática de walking football, contribui para o bem-estar destas pessoas, além de promover a longevidade ativa. Quando respeitamos às diferenças das pessoas 60+ e as incluímos em um projeto de futebol que se joga caminhando, atuamos para melhorar o bem-estar físico e emocional destas pessoas, além do promover a construção de um espaço de diálogo e interação social” conclui o Ricardo Leme.

O futebol é um patrimônio cultural e paixão nacional da população brasileira e, agora com walking football, democratiza uma experiência de jogo para todas as idades.



Um pouco mais sobre a Walking Football Brasil

(vídeo de matéria realizada pela TV Globo)


A WFB é a organização responsável pela disseminação e estruturação oficial da modalidade de futebol adaptado aos maduros, que se joga caminhando, com menor impacto e riscos de lesão. A modalidade está presente em mais de 16 países e 2000 clubes pelo mundo.


Está ligada a federação internacional da modalidade na representação do esporte no país e, desde 2019, já mobilizou mais de 500 idosos em atividades diversas, realizou 07 eventos, desenvolveu projetos socioeducativos e socioesportivos integrados, como o Movimenta.me, voltado para levar experiências positivas e atividades físicas para idosos em isolamento social, que nasceu durante a pandemia. Entre 2020 e 2021 produziu mais de 50 conteúdos audiovisuais e mais 100 encontros virtuais com idosos.


A organização é parceira do Revivendo Memórias do Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP e do Museu do Futebol.


Em 2020, 2021 e em 2022, foi reconhecida consecutivamente com o Selo de Direitos Humanos e Diversidade do Município de São Paulo na categoria Pessoas Idosas, pela iniciativa de introdução da modalidade para os maduros. Em 2021 passa a integrar a REMS - Rede Esporte pela Mudança Social, uma das mais importantes redes de valorização do esporte para o desenvolvimento humano.


Está conectada ao primeiro hub do ecossistema de organizações do esporte brasileiro, o Arena HUB, e foi acelerada pelo programa de impacto social VOA.


Atualmente, por meio de projetos aprovados na Lei de Incentivo ao Esporte Federal e Fundo da Pessoa Idosa, a organização deve fechar o ano com a estruturação de dez Núcleos Integrantes à Rede WFB, em parcerias com Secretarias de Esportes, Secretarias de Desenvolvimento Social e Núcleos de Convivência da Pessoa Idosa de municípios, como: São Paulo, Guarulhos, Cajamar, Jundiaí e Itapevi, além de parcerias com universidades para desenvolvimento do método em estados como SC e RS.


Para 2023 a WFB prevê o lançamento de uma convocatória de novas organizações parceiras para integrar à Rede WFB e formação para certificação de profissionais de educação física das cinco regiões do Brasil.


Empresas como: Ambev, Machado Meyer Advogados, Dexco, Arteris, Center Norte, Simpress e Centauro, estão entre os patrocinadores dos projetos da Walking Football Brasil.


Em 2021, foi selecionada dentre 328 organizações, como uma das 26 a serem apoiadas pelo Itaú Esporte 2022.


A WFB tem uma área específica para acompanhamento dos projetos e avaliação de indicadores. Está alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e estratégia do Envelhecimento Ativo (OMS).


Conheça os projetos da Walking Football Brasil e saiba como apoiar o impacto positivo na vida das pessoas 60+.


Clique aqui para conhecer alguns dos projetos em captação!


Conheça nosso site e redes sociais WFB


https://wfb.org.br

https://youtube.com/walkingfootballbrasil

https://instagram/walkingfootballbr

https://facebook.com/walkingfootballbrasil

https://www.linkedin.com/company/walking-football-brasil/


Informações à imprensa

imprensa@wfb.org.br


clipping: https://www.WFB.org.br/imprensa


Informações para empresas

contato@wfb.org.br


Telefone: (11) 98443-5042

147 visualizações
bottom of page