Buscar
  • WFB

Walking Football Brasil define seu Conselho Consultivo para 2021-2023.

Conselho Consultivo da organização existe desde 2019 e agora acrescenta novos nomes para o biênio 21-23.


Preocupada com a sua visão de governança e ampliando seus olhares para a diversidade e inclusão por meio do futebol voltado aos 60+, a Walking Football Brasil (WFB), fecha o segundo semestre com seu Conselho Consultivo definido para os próximos 02 anos.


O Conselho Consultivo da WFB, exerce um papel primordial ampliando os olhares com vistas para a gestão estratégica e apoio à diretoria da organização, assessorando e orientando caminhos que culminem com o fortalecimento da missão, visão e dos princípios da organização.


A Walking Football Brasil é a organização que trouxe da Inglaterra a modalidade de futebol adaptado para as pessoas maduras, onde se joga caminhando e, responde à Federação Internacional do Esporte, sendo a organização brasileira responsável por disseminar e organizar oficialmente o esporte em nosso país.


Para a formação do Conselho Consultivo a organização convidou pessoas reconhecidas em suas áreas de formação, com foco em longevidade, saúde e temas de responsabilidade, impacto e empreendedorismo social. Os notáveis são formados por 09 profissionais inspiradores e com diversidade de experiências.


Os atuais conselheiros são:


Dr. Alexandre da Silva: Fisioterapeuta, mestre em Reabilitação pela UNIFESP e Doutor em Saúde Pública pela USP. É Professor de Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina de Jundiaí e Prof. Adjunto da Universidade Cruzeiro do Sul. Colunista da UOL, membro do Grupo de Trabalho Racismo e Saúde da ABRASCO, integra o ILC Brazil (Centro Internacional de Longevidade Brasil), organização que integra a Aliança Global de International Longevity Centres (ILC Global Alliance) cuja sede localiza-se na prestigiada Columbia University de Nova York.


Andréa Silveira da Silva: Relações públicas pela UFRS e MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Dom Cabral. Foi executiva de responsabilidade social de grandes empresas e atua como consultora para o tema, sendo founder e diretora da Quintal de Ideias, negócio de impacto social que atua com consultoria para grandes fundações, institutos e empresas.


Cristiane Felipe: Psicóloga, neuropsicóloga, pós-graduada em gerontologia pela UNIFESP. Atuou como gerente de projetos e sponsor especialista em longevidade da Liga Solidária, uma das mais reconhecidas organizações brasileiras. É co-fundadora da Inntegra consultoria de gestão do envelhecimento e expertise em gestão de Núcleos de Convivência da Pessoa Idosa.


Dr. Egídio Dórea: Médico, doutor em nefrologia pela USP, professor da USCS - Universidade Municipal de São Caetano do Sul. Autor do livro “Idadismo, Um Mal Pouco Percebido” pela Editora Unisinos. Dr. Egídio é um dos principais nomes dos estudos da longevidade no Brasil, é Coordenador do programa USP 60+, que tem por objetivo possibilitar ao idoso aprofundar “conhecimentos em alguma área de seu interesse e ao mesmo tempo trocar informações e experiências com os jovens”. É diretor da Ativen Consultoria/ Aging 2.0 Brazil e conselheiro do Centro Internacional de Longevidade - ILC Brazil.


Fernando Becker Mau: Advogado pelo Mackenzie, Master of Laws pela New York University. Especialista em direito bancário, societário, mercado de capitais e terceiro setor. Atua em operações de investimento de impacto, ESG, venture capital. Atualmente mora em Nova Iorque, onde integra o time do Machado Meyer Advogados.


Helena Rabethge: Relações públicas, especializada em gestão de projetos culturais pela USP. Atuou por quase uma década em organizações culturais do terceiro setor, no Brasil e nos Estados Unidos, como o Museu de Arte de São Paulo – MASP. Hoje, aplica a experiência adquirida na área de Responsabilidade Social do Escritório Machado Meyer Advogados.


Márcia Moussalen: É socióloga, assistente social, mestre e doutora em Serviço Social, Políticas Sociais e Movimentos Sociais pela PUC-SP. Tem MBA em Gestão para Organizações do Terceiro Setor. Professora da PUC-Cogeae/SP e Programa de Educação Continuada da FGV/SP. É colunista do Portal do Observatório do Terceiro Setor.


Roberto Galassi Amaral: Doutor em Serviço Social pela UNESP, mestre em administração pela PUC/SP. Foi superintendente do GIFE (Grupo de Institutos, Fundações e Empresas), integrou o programa Leadership in Phillanthropy pela W.K Kellog Foundation. Consultor e Professor nas áreas de Responsabilidade Social Corporativa, Projetos Sociais e Gestão para Sustentabilidade.


Wellington Nogueira: Fundador do Doutores da Alegria, uma das organizações mais premiadas do mundo. É Palhaço, Ator, estudou Teatro Musical na Academia Americana de Teatro Dramático e Musical em Nova Iorque. É empreendedor social reconhecido pela ASHOKA e fellowship do Instituto do Futuro de Palo Alto, Califórnia, em pesquisas sobre Futuro do Trabalho.


A Walking Football Brasil

Desde 2019, a organização já mobilizou mais de 400 idosos em atividades, 07 eventos realizados, desenvolvemos projetos socioeducativos e socioesportivos integrados, como o Movimenta.me, projeto voltado a levar experiências positivas e atividades físicas para idosos em isolamento social, durante a pandemia, e que já produziu mais de 50 conteúdos audiovisuais e mais 40 encontros virtuais com idosos. A organização é parceira do Museu do Futebol e do Revivendo Memórias em São Paulo e, já produziu diversas atividades educativas, dentre elas, lives e encontros virtuais, apresentando a modalidade e trazendo para o debate, a discussão da ressignificação do envelhecimento e combate ao preconceito etário.


Em 2020 e em 2021, a organização foi reconhecida consecutivamente com o Selo de Direitos Humanos e Diversidade do Município de São Paulo, pela categoria Pessoas Idosas, pela iniciativa de introdução da modalidade para os maduros. Em 2021 passa a integrar a REMS - Rede Esporte pela Mudança Social, uma das mais importantes redes de valorização do esporte para o desenvolvimento humano.


Está conectada ao primeiro hub do ecossistema de organizações do esporte brasileiro, o Arena HUB e, é acelerada pelo programa de impacto social VOA.


Ainda em 2021, a organização está em definição do seu Conselho Consultivo Esportivo e, dentre os convidados, já tem confirmado a presença do ex-jogador da Seleção Brasileira que disputou a Copa de 1974, o craque Zé Maria, conhecido carinhosamente como Super Zé, por sua atuação gloriosa em campo.


Super Zé, tem uma carreira reconhecida por seu trabalho em campo e fora dele, com uma atuação incrível junto a jovens vulneráveis da Fundação Casa em São Paulo, onde apresentou o futebol para a transformação social por mais de 20 anos.


Para Ricardo Leme, diretor executivo da Walking Football Brasil, a formação do Conselho Consultivo fortalece a organização e está em sinergia com seu propósito.

“Acreditamos no poder da cocriação de ideias, do aprendizado colaborativo para o desenvolvimento das nossas atividades, sempre em sinergia com nossa visão de impacto positivo para o envelhecimento ativo dos 60+ brasileiros. Para nós o futebol adaptado e nossos projetos, atuam para o desenvolvimento humano e esse conselho nos inspira a darmos o nosso melhor, atuando para um fazer social transformadorconclui Ricardo Leme.

Projeções de futuro:


Desde o início da pandemia, a Walking Football Brasil, não desenvolveu atividades presenciais e vem se preparando para retornar presencialmente com a modalidade em janeiro de 2022, levando o esporte para as organizações parceiras. Nesse intuito, a WFB amplia parcerias com: Secretarias de Esportes de Municípios, Organizações Sociais que atuam com idosos, Clubes, entre outros espaços que atuem com os 60+.


A expectativa é oportunizar a prática regular e iniciar a promoção de eventos de walking football, encontros intergeracionais, como jogos entre gerações e, campeonatos oficiais da modalidade. Ainda nesse âmbito, está prevista a retomada de treinamentos para o time representativo nacional, que deverá levar o país para disputas internacionais.


Para ampliar a participação em outros estados, a Walking Football Brasil prevê abrir no próximo ano, uma convocatória para selecionar espaços, organizações, clubes e com isso levar a modalidade e preparar novos profissionais de educação física na metodologia.


A Walking Football Brasil ainda promove avaliações de impacto da modalidade e por meio de sua área de LAB – Laboratório de prática e de longevidade, realiza o acompanhamento sobre os aspectos positivos da modalidade no bem-estar físico e emocional das pessoas idosas participantes.


Mais informações: imprensa@wfb.org.br

WhatsApp: (11) 98230-7483


Nosso site e redes sociais

https://wfb.org.br

https://youtube.com/walkingfootballbrasil

https://instagram/walkingfootballbr

https://facebook.com/walkingfootballbrasil

https://www.linkedin.com/company/walking-football-brasil/


Walking Football Brasil 2021


62 visualizações0 comentário